Notícias | Em fotos, os 15 anos da Estação Espacial Internacional em órbita na Terra

 

Em fotos, os 15 anos da Estação Espacial Internacional em órbita na Terra

Notícias | Em fotos, os 15 anos da Estação Espacial Internacional em órbita na Terra.

 

Mantida por agências espaciais do mundo todo, laboratório já recebeu 211 astronautas em mais de 352 viagens

 

 

Onde você estava quando a ISS lançou seu primeiro módulo, em novembro de 1998? Alguns de nós assistiram ao lançamento; outros estavam na escola; e outros ainda nem sequer tinham nascido. É difícil acreditar que a Estação Espacial Internacional – o maior projeto de cooperação científica que existe – está comemorando seu 15º aniversário.

 

A primeira tripulação a morar na ISS chegou em 2 de novembro de 2000. Desde então, a Estação esteve continuamente ocupada por 13 anos. É, de longe, a presença humana contínua mais longa no espaço, e o único laboratório permanentemente sem peso.

 

Hoje, o grande laboratório em órbita inclui contribuições da NASA, ESA (Agência Espacial Europeia), Roscosmos, CSA-ASC (Agência Espacial Canadense) e JAXA (Agência Japonesa de Exploração Aeroespacial). Incluindo a atual tripulação, 211 pessoas já visitaram e trabalharam na Estação em mais de 352 voos espaciais.

 

Para desejar à ISS um feliz aniversário, nós escolhemos os momentos mais bacanas de sua vida no espaço: seus primeiros habitantes, sua construção, e suas operações atuais.

 

Meirelles: papel do Brasil no G20 é dar mais voz a emergentes

Meirelles: papel do Brasil no G20 é dar mais voz a emergentes

SÃO PAULO (Reuters) – O presidente do Banco Central, Henrique Meireles, disse nesta quinta-feira que a próxima cúpula do G20 vai discutir questões relacionadas à crise mundial como regulação e que o papel do Brasil no grupo é distribuir a carga do ajuste pós-turbulência entre os países e garantir maior voz aos emergentes.

Segundo ele, na reunião de junho em Toronto, “o G20 vai apresentar um conjunto de sugestões para ações específicas, como redes de proteção financeira, para fortalecer a capacidade dos países de lidar com a volatilidade dos fluxos de capital”.

O grupo também pretende avançar no campo regulatório, tornando-o mais seguro e transparente, revisar os limites e padrões da liquidez, fortalecer a supervisão dos fundos de hedge e dos derivativos de balcão e debater a questão da supervisão das instituições sistemicamente importantes, acrescentou

“O Brasil tem, no G20, o objetivo de promover a cooperação internacional … e garantir a distribuição do esforço de ajuste das economias”, disse ele em evento em São Paulo.

Outro objetivo brasileiro é realinhar a representatividade dos organismos internacionais para que o Brasil e outros países emergentes participem deles de forma mais ativa, acrescentou o presidente.

Meirelles também reiterou que a crise de dívida na Europa é séria e “preocupa a todos”, mas acrescentou que o Brasil já mostrou, durante o colapso mundial de 2008, que está muito melhor preparado para enfrentar turbulências.

(Reportagem de Vanessa Steltzer)
Noticias em tempo real 24h.