Caça sírio cai sobre mercado em área dominada por rebeldes

Caça sírio cai sobre mercado em área dominada por rebeldes.

Caça sírio cai sobre mercado em área dominada por rebeldes e deixa 27 mortos

BEIRUTE (Reuters) – Pelo menos 27 pessoas morreram quando um caça de combate sírio caiu sobre um mercado lotado na cidade de Ariha, tomada pelos rebeldes, nesta segunda-feira, de acordo com moradores e testemunhas.

A maior parte dos mortos era de civis na cidade da província de Idlib, que foi tomada por uma aliança de insurgentes islâmicos em maio, de acordo com o Observatório Sírio para os Direitos Humanos, grupo sediado na Grã-Bretanha que monitora o confronto.

Várias pessoas também ficaram feridas, de acordo com o grupo e testemunhas. Não houve reação imediata do Exército sírio.

A aeronave militar soltou uma bomba na parte central da principal rua comercial da cidade, onde comerciantes começam a trabalhar no início da manhã, antes de cair no meio do mercado, disseram duas testemunhas à Reuters.

 

“O avião soltou uma bomba na rua principal do mercado em baixa altitude poucos segundos antes de cair”, disse Ghazal Abdullah, morador que estava próximo ao local do incidente.

O Observatório disse que o caça não foi derrubado.

(Reportagem de Suleiman Al-Khalidi)

Cortes de cabelo assimétricos são a tendência para o verão 2008

Cortes de cabelo assimétricos são a tendência para o verão 2008
Tons dégradés também estão em alta na temporada. Cabeleireiros dão dicas para os diferentes tipos de rosto.
Mauro Nascimento
Lisos ou cacheados, para pessoas clássicas ou modernas, a palavra de ordem para o verão 2008 quando o assunto é cabelo é assimetria. A tendência vale tanto para as formas dos cortes quanto para as cores das madeixas, garantem os cabeleireiros mais badalados do mercado.

“É importante descobrir o que combina com a gente. Não adianta só fazer um corte que combine com o tipo de rosto da pessoa e não tem nada a ver com o guarda roupa dela e seu estilo. O ideal é que a pessoa não fuja da sua base natural”, aconselha Rudi Werner, dono da rede de salões carioca que leva seu sobrenome. Às mulheres mais clássicas, que não gostam de desconstruir a forma do cabelo como um todo, ele sugere um clássico-moderno, com base inteira e repicado só nas pontas. Nos tons, uma boa pedida são os dégradés dois ou três tons abaixo da cor original.

Saiba mais

Rio x SP
Rixa cariocas X paulistas à parte, Werner dá a dica que acompanha o tipo de vida nas duas cidades. “O Rio é uma cidade mais despojada e o carioca mais leve e mais descontraído, pode abusar dos assimétricos. São Paulo já combina mais com os clássicos, é uma cidade mais clássica, que pode contrastar bases escuras com pontas claras”, compara ele. No Rio para o Hair Beauty Spa Show, que terminou na segunda-feira (12), o inglês Antony Licata, da Mahogany International Academy, diz que os cabelos desfiados, se bem cortados, são uma boa solução para as brasileiras, que costumam ter fios muitos volumosos.

“Você tem como cortar mais curto embaixo, tirando um pouco do volume, e deixar as mechas grandes por cima para compor o corte”, ensina ele, que depois de explorar modelos desfiados em forma de triângulo, trabalha com o repicado em retângulos ou em ‘L’.


Mauro Nascimento
A dica para seu tipo de rosto
Instrutor da escola de cabeleireiros do Senac, César Ney Eckhardt não só reafirma a tese de Antony, como vai além: “A tendência de despadronização, que funciona tanto para aumentar volume, quanto para diminuí-lo, serve para todos os tipos de cabelo.” Para rostos redondos, ele sugere cortes que deixem os fios se alongarem para dentro do rosto. “Se quero alongar, posso ter uma franja ou repicar na parte superior”, diz ele, que dá outra sugestão para quem possui o rosto mais comprido, em forma oval ou retangular. “Nesse caso você pode alargar a forma do cabelo. A altura do corte deve estar entre o queixo e o pescoço e uma boa opção é um corte com volume nas laterais para fazer um eixo equilibrado”, completa Eckhardt, avisando que mulheres com pescoço muito curto não devem usar muito comprimento nas madeixas. Para adaptar o modelo que você viu na TV ou na revista para o seu biotipo, Eckhardt lembra que fotos e uma boa conversa com o cabeleireiro antes do corte valem ouro. “Com isso, a cliente abre o espaço para o cabeleireiro entender o que ela quer, adaptar ao tipo de cabelo dela e de seu rosto e não frustrá-la”, dá a dica. Cortes de cabelo assimétricos são a tendência para o verão 2008
Tons dégradés também estão em alta na temporada. Cabeleireiros dão dicas para os diferentes tipos de rosto.

Mauro Nascimento
Lisos ou cacheados, para pessoas clássicas ou modernas, a palavra de ordem para o verão 2008 quando o assunto é cabelo é assimetria. A tendência vale tanto para as formas dos cortes quanto para as cores das madeixas, garantem os cabeleireiros mais badalados do mercado.

“É importante descobrir o que combina com a gente. Não adianta só fazer um corte que combine com o tipo de rosto da pessoa e não tem nada a ver com o guarda roupa dela e seu estilo. O ideal é que a pessoa não fuja da sua base natural”, aconselha Rudi Werner, dono da rede de salões carioca que leva seu sobrenome. Às mulheres mais clássicas, que não gostam de desconstruir a forma do cabelo como um todo, ele sugere um clássico-moderno, com base inteira e repicado só nas pontas. Nos tons, uma boa pedida são os dégradés dois ou três tons abaixo da cor original.

Saiba mais
» Veneno de cobra é aposta da indústria de cosméticos para 2008
» Apliques nos cabelos são aposta da estação
» Novos alisamentos de cabelo prometem mudar a vida das mulheres
» Apliques são tendência de estação
Rio x SP
Rixa cariocas X paulistas à parte, Werner dá a dica que acompanha o tipo de vida nas duas cidades. “O Rio é uma cidade mais despojada e o carioca mais leve e mais descontraído, pode abusar dos assimétricos. São Paulo já combina mais com os clássicos, é uma cidade mais clássica, que pode contrastar bases escuras com pontas claras”, compara ele. No Rio para o Hair Beauty Spa Show, que terminou na segunda-feira (12), o inglês Antony Licata, da Mahogany International Academy, diz que os cabelos desfiados, se bem cortados, são uma boa solução para as brasileiras, que costumam ter fios muitos volumosos.

“Você tem como cortar mais curto embaixo, tirando um pouco do volume, e deixar as mechas grandes por cima para compor o corte”, ensina ele, que depois de explorar modelos desfiados em forma de triângulo, trabalha com o repicado em retângulos ou em ‘L’.


Mauro Nascimento
A dica para seu tipo de rosto
Instrutor da escola de cabeleireiros do Senac, César Ney Eckhardt não só reafirma a tese de Antony, como vai além: “A tendência de despadronização, que funciona tanto para aumentar volume, quanto para diminuí-lo, serve para todos os tipos de cabelo.” Para rostos redondos, ele sugere cortes que deixem os fios se alongarem para dentro do rosto. “Se quero alongar, posso ter uma franja ou repicar na parte superior”, diz ele, que dá outra sugestão para quem possui o rosto mais comprido, em forma oval ou retangular. “Nesse caso você pode alargar a forma do cabelo. A altura do corte deve estar entre o queixo e o pescoço e uma boa opção é um corte com volume nas laterais para fazer um eixo equilibrado”, completa Eckhardt, avisando que mulheres com pescoço muito curto não devem usar muito comprimento nas madeixas. Para adaptar o modelo que você viu na TV ou na revista para o seu biotipo, Eckhardt lembra que fotos e uma boa conversa com o cabeleireiro antes do corte valem ouro. “Com isso, a cliente abre o espaço para o cabeleireiro entender o que ela quer, adaptar ao tipo de cabelo dela e de seu rosto e não frustrá-la”, dá a dica.