Guitar Hero III’ resgata a emoção do rock


Guitar Hero III’ resgata a emoção do rock
Com trilha sonora de peso e novidades interessantes, jogo concretiza sucesso da série.
Guitarristas Tom Morello e Slash fazem participações especiais.
Com trilha sonora de peso e novidades interessantes, jogo concretiza sucesso da série.
Guitarristas Tom Morello e Slash fazem participações especiais.
Veja a ficha completa de “Guitar Hero III” (Editoria de Arte /
Há quem diga que “‘Guitar Hero’ é tudo igual, só mudam as músicas” – e é por pessoas insensíveis assim que o mundo caminha para um estado de insustentável desespero.
Pois “Guitar Hero III” não só tem a melhor trilha sonora da série, mas também amplia as opções on-line, permite novos modos de disputa, acrescenta detalhes “insignificantes” e prova que se o rock anda sem graça na vida real, nas turnês virtuais ele ainda garante fortes emoções.
“Guitar Hero III – The Legends of Rock” foi lançado nos Estados Unidos para PC, PS2, Xbox 360, PS3 e Wii, e pode ser encontrado por preços que variam de US$ 49,99 a US$ 89,99 (versão com guitarra). Não existe previsão de lançamento no Brasil.
Honra ao mérito
O que deu certo nas edições anteriores não foi descartado: visual, dinâmica de jogo, piadas antes das músicas. O que faltava foi acrescentado: informações sobre músicas e guitarras, capas de disco, tutorial para iniciantes e mais vida aos shows com a participação, mesmo que restrita, das “lendas” Tom Morello (Rage Against the Machine) e Slash (Guns ´N Roses).

O novo modo de duelo de guitarras coloca o jogador contra verdadeiras feras do palco (Foto: Reprodução)
Os dois guitarristas surgem no modo “boss battle”, quando, a certa altura da carreira, desafiam o jogador. Tem início então o clássico “duelo de guitarras”, em que é necessário acertar o máximo de notas para ganhar poderes especiais e sabotar o adversário.
Esses itens podem duplicar as notas do adversário, inverter o sentido das cordas, sobrecarregar o amplificador e até mesmo cortar uma das cordas da guitarra inimiga. Se vencer Tom Morello, por exemplo, o jogador avança e o guitarrista do Rage fica disponível para ser comprado como personagem na loja (por meros US$ 10 mil virtuais).

Cenas animadas, em tom de cartum, entre um palco e outro, contam a história da sua banda. Nesta imagem, os roqueiros recebem uma proposta indecorosa do empresário (Foto: Reprodução)
Sangue novo no palco
O rock é uma simpática caricatura em “Guitar Hero III”. Entre um palco e outro da evolução na carreira de roqueiro, o jogador acompanha cenas espertas que narram a ascensão de uma banda de rock. Três marmanjos que saem da garagem, assinam contrato, gravam videoclipe e, enfim, entram em discussão sobre a legitimidade de suas próprias almas.
É uma encenação que perde o sentido quando assistida a partir da terceira vez, mas ajuda a descontrair o ritmo entre uma etapa e outra da carreira.
Também é louvável a iniciativa de valorizar bandas e músicas: agora temos capas de disco, datas de gravação e nome da banda bem claros já na lista de músicas. Ao comprar uma guitarra, você pode aprender um pouco mais sobre rock lendo as informações de cada instrumento.
Se você gosta de música, sabe que pequenos detalhes assim fazem a diferença fundamental. Se você não gosta, bem… já é hora de mudar de idéia.

As câmeras estão mais dinâmicas, mas os personagens continuam se movimentando como robôs (Reprodução)
Rock a noite inteira
Metallica, Kiss, Guns´N Roses, Aerosmith, Slipknot, Slayer, The Who, Rolling Stones, Queens of the Stone Age, Weezer, Sonic Youth. Não importa qual seu subgênero preferido no rock, é difícil não gostar de “Guitar Hero III”. Do alternativo ao mainstream e heavy metal, estão todos contemplados.
Até mesmo as músicas a princípio desconhecidas se revelam divertidas e emocionantes na hora de tocar. Mais uma vez, souberam adaptar muito bem as notas reais para as virtuais.
O nível de dificuldade está semelhante ao de “Guitar Hero II”, com a diferença que as músicas agora são mais diversificadas e o tutorial ajuda iniciantes a aprender as regras antes de se apegarem aos vícios de tocar “errado” tanto no controle quanto na guitarra.

Antes de escolher uma guitarra, leia as informações de cada modelo (Foto: Reprodução)
Fica para a próxima
Mas “Guitar Hero III” derrapa em quesitos “secundários”. Os músicos no palco ainda têm movimentos robóticos, e às vezes passam impressão de que tudo aquilo não passa de um rock de brincadeira – o baterista que o diga.
As opções on-line ainda estão limitadas, difíceis de gerenciar, e podem complicar a tarefa de encontrar amigos na rede.

A famigerada “propaganda in-game” atinge níveis quase intoleráveis. Se antes era “natural” que aparecessem no jogo marcas de guitarras e amplificadores, agora o exagero tomou conta. Prepare-se para ver uma guitarra patrocinada por marca de desodorante e um palco transformado em caminhão (com o devido logotipo à mostra).
Se você jogou as edições anteriores da série, não tenha medo – “Guitar Hero III” vale cada palhetada de centavo investida. Se você é novo nessa praia de “jogos musicais”, não existe melhor momento para aprender as primeiras notas virtuais – até mesmo porque “Rock Band”, o “rival”, já está chegando.
Saiba mais
Conheça a trajetória de Michelle Obama, a próxima primeira-dama dos EUA
Game Guitar hero’ ganha guitarra de luxo para PlayStation 2 e 3
Leia mais notícias do meio ambiente.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s